Estudo Errado

outubro 31, 2009

Uma das melhores músicas do gênio Gabriel, o pensador.

A letra da canção reflete bem as falhas existentes no sistema educacional.

 

Brasileirão

outubro 22, 2009

campeonato-brasileiro-2009 O campeonato brasileiro continua acelerando o coração dos torcedores  nos quatro cantos do Brasil. Não importa se você é colorado ou gremista, palmeirense ou corinthiano, flamenguista ou vascaíno, enfim, todos estamos unidos em torno de um só objetivo: torcer pelos nossos clubes.

Desde que o sistema “mata-mata” foi substituído pelo sistema de pontos corridos, a emoção do campeonato vem sendo questionada. Nos primeiros anos da mudança, os torcedores sentiam (e ainda sentem) saudade das finais, onde o campeonato decidiria-se em apenas um (ou dois) jogo(s) decisivo(s). Era simples. Matar ou morrer, vencer ou perder, ser campeão ou não ser campeão. O sistema atual, ao contrário do antigo, vinha mostrando-se entediante e sem graça. O campeonato tornou-se previsível, sendo possível apontar o campeão com muitas rodadas de antecedência.

Mas as últimas edições do Brasileirão vêm mostrando que o sistema de pontos corridos podem reservar muitas surpresas, tornando de cada jogo uma final em particular, aumentando as médias de público nos estádios, fazendo com que torcedores esperam anciosamente pela última rodada, onde tudo estará confirmado e definido.

Peguemos como exemplo o campeonato deste ano. Muitos já apontavam antecipadamente que o título estava assegurado com o Palmeiras, mas as últimas rodadas agitaram ainda mais a parte superior da tabela.  Internacional, Flamengo e Palmeiras, tratados pela imprensa como os grandes favoritos, caíram desastrosamente de produção, deixando escapar a oportunidade de alcançarem a liderança. Basta olharmos os números:

Palmeiras, últimos 12 pontos disputados, 1 ponto conquistado. 3 derrotas consecutivas

São Paulo, últimos 9 pontos disputados, 1 ponto conquistado.

Internacional, últimos 9 pontos disputados, 5 pontos conquistados. Parece uma boa média, mas não para quem disputa o título.

Quem tirou vantagem da situação foram os tclubes Atlético Mineiro e Flamengo, que estão apresentando uma sequência de bons resultados, chegando a encostar nos líderes e também sonhando com o título.  O galo já é vice-lider, e o Flamengo está batendo na porta do G4.

Bom, a 31ª rodada foi inaugurada ontem a noite, com a vitória do Santo André sobre o Palmeiras, aumentando ainda mais a suposta crise que instala-se no Palestra Itália. No final de semana, muitos clássicos. No domingo tem Grenal, no estádio Beira Rio. Jogo este que é de extrema importância para ambos os times, principalmente para o colorado, que acredita na vitória para firmar-se ainda mais na briga pelo título.

No Rio de Janeiro, Flamengo e Botafogo duelam-se com objetivos opostos. O Flamengo busca os três pontos para conseguir uma vaguinha no G4, enquanto que o Botafogo busca desesperadamente sair da zona de rebaixamento.

Na Vila Belmiro, teremos mais um Sansão, que está marcado para domingo. O São Paulo sonha com o título, enquanto que o Santos não apresenta grandes ambições, tentando apenas confirmar sua vaga na sul-americana.

Até o próximo post galera.

A busca insana pela estética

outubro 18, 2009

Declaração do cantor e compositor Herbert Viana

“Cirurgia de Lipoaspiração?

Pelo amor de Deus, eu não quero usar nada nem ninguém, nem falar do que não sei, nem procurar culpados, nem  acusar ou apontar pessoas, mas ninguém está percebendo que toda esta busca insana pela estética ideal é muito menos lipo-as e muito mais piração?

Uma coisa é saúde, outra é obsessão. O mundo pirou, enlouqueceu. Hoje, Deus é a auto imagem. Religião, é dieta. Fé, só na estética. Ritual é malhação.

Amor é cafona, sinceridade é careta, pudor é ridículo, sentimento é bobagem.

Gordura é pecado mortal. Ruga é contravenção. Roubar pode, envelhecer não. Estria é caso de polícia. Celulite é falta de educação. Filho da puta bem sucedido é exemplo de sucesso.

A máxima moderna é uma só: Pagando bem, que mal tem?

A sociedade consumidora, a que produz, não pensa em mais nada além da imagem, imagem, imagem. Imagem, estética, medidas e beleza. Nada mais importa. Não importam os sentimentos, não importa a cultura, a sabedoria, o relacionamento, a amizade, a ajuda, nada mais importa.

Não importa o outro, o coletivo. Jovens não tem mais fé, nem idealismo, nem posição política, . Adultos perdem o senso em busca da juventude fabricada.

Ok, eu também quero me sentir bem, quero caber nas roupas, quero ficar legal, quer caminhar, correr, viver muito, ter uma aparência legal, mas…

Uma sociedade de adolescentes anoréxicas e bulímicas, de jovens lipoaspirados, turbinados, aos vinte anos não é natural. Não é, não pode ser. Que as pessoas discutam o assunto. Que alguém acorde. Que o mundo mude.

Que eu me acalme. Que o amor sobreviva”

Herbert Vianna, cantor e compositor

Somewhere over the rainbow

outubro 12, 2009

Sem palavras, uma música incrivelmente foda…..

ADVIR

outubro 11, 2009

ADVIR

Constantemente ouvimos falar sobre instituições que realizam trabalhos comunitários voltados para deficientes. Nestas instituições, estes portadores de necessidades especiais encontram atividades, aulas e outras pessoas semelhantes a ele, possibilitando interagir com o mundo externo e socializar-se.

Na cidade de Itajaí, podemos citar o exemplo da ADVIR – Associação de Deficientes Visuais de Itajaí e Região -. Já a um certo tempo, ouvia comentários muito positivos acerca da associação, e fiquei curioso para saber qual era o trabalho e atividades realizadas com tais deficientes visuais. Para compensar, uma das etapas do meu projeto de pesquisa, juntamente com um colega, consistia em conhecer e entrevistar alguns destes deficientes, e sabíamos que os encontraríamos em instituições especializadas. Sabendo da credibilidade que a ADVIR possuía, decidimos unir o útil ao agradavél, e na tarde desta última terça feira, visitamos a associação.

Premiações Para conhecer a localização da instituição, que havia mudado seu endereço  recentemente, nada melhor do que consultar o Google Earth. Caminhamos em torno  de 1,5 Km para chegarmos ao destino desejado, e lá, nos deparamos com um lugar   bonito e aconchegante, com várias estantes recheadas de livros escritos em Braille, além de vários troféus adquiridos em competições esportivas voltadas para deficientes.

Estavamos curiosos para conhecer o laboratório de informática, lugar onde o professor Rodrigo Lima, também deficiente visual, ministra as aulas de informática básica para os alunos da instituição.  Queriamos saber qual a maior dificuldade que o deficiente visual possui de adaptar-se a novas tecnologias

– A maior dificuldade de um deficiente visual é o manuseio de aparelhos MultiTouch, ou seja, sensíveis ao toque. Esta tecnologia é absolutamente inacessível para nós, pois o toque na tela deve ser preciso, e o deficiente visual é incapaz de realizar este toque com exatidão. – Lamenta o professor.

Rodrigo também explica o porquê da falta de investimento em tecnologias acessíveis a todos.

– Vivemos em uma sociedade capitalista, onde as empresas querem apenas ganhar dinheiro. Para isto, elas desenvolvem produtos exclusivamente para as pessoas ditas normais, obtendo o maior lucro possível. Afinal, a demanda de deficientes não é suficiente para gerar lucro a estas empresas. – Explica Rodrigo.

Logo depois, indagamos sobre a relação existente entre deficiente visual e computador.

– O deficiente visual utiliza exclusivamente o teclado em um computador, pois não consegue utilizar o mouse. Através das teclas de aderência “j” e “f”, ele vai descobrindo a localização de todas as outras teclas, utilizando assim, todos os dedos para a digitação. Por isso, a primeira lição dada nas aulas de informática para deficientes visuais é o conhecimento do teclado. Após isto, ele começa a interagir com os softwares básicos através de atalhos no teclado, aumentando gradativamente o seu conhecimento acerca do computador. Isto pode abrir muitas portas, principalmente no mercado de trabalho.

Após  conhecermos o professor Rodrigo e seu laboratório de informática, decidimos conversar com a professora Shirlei, que leciona aulas de Braille. Ela nos levou até a sala de aula, onde nos deparamos com muitos brinquedos e outras maneiras divertidas utilizada por ela para ensinar esta forma de leitura tátil.

– A criança deficiente visual, assim como qualquer outra criança, deve ser estimulada e incentivada a aprender. Por isso, a utilização de brinquedos, livros e etc.

Percebemos que todos os objetos e acessórios da sala eram muito coloridos. Ficamos curiosos de saber o porquê de tantas cores em ambientes que eram voltados a deficientes visuais.

– Não podemos esquecer que nem todo deficiente visual é cego. Cego é aquele que não tem visão alguma, podendo, em alguns casos, ver apenas vultos. Porém, nós trabalhamos também com pessoas que tem visão subnormal, ou seja, possui apenas uma parte da visão.  Esse colorido tem o objetivo de estimular o cérebro destas pessoas para que elas tenham a vontade de ver. Quando a pessoa observa muitas cores quentes e vibrantes, ela se sente estimulada a ver cada vez mais. – Explica a professora Shirlei.

Depois disso, fomos levados pela mesma professora a conhecer a chamada sala de interação, onde ali se encontram muitos brinquedos que tem como objetivo estimular os sentidos desta criança, e claro, todos eles muito coloridos. Entre eles, vários quizos que faziam diferentes barulhos, bolinhas de diferentes texturas, baralhos em braille, livros que permitiam interação através do tato e também emitiam sons, mapas em alto relevo, e muitos outros. material

– Aqui neste ambiente, o deficiente visual, principalmente as crianças, podem conhecer o mundo externo de uma maneira totalmente segura. Pois na grande maioria das vezes, os pais destas crianças tornam-se super-protetores, impedindo a criança de interagir e socializar-se, mantendo-as apenas em casa.

Comentamos também sobre a paciência de ter que lidar com crianças portadoras de necessidades especiais. Shirlei responde com alegria.

– Trabalhar com deficientes, seja qual for a deficiência, é imensamente gratificante. Não quero outra coisa da vida.

Após muitas horas de conversa e conhecimento da instituição, o tempo ia alongando-se e as horas passando. Fomos embora comentando o quão interessante havia sido a visita.

A ADVIR realiza um trabalho fantástico, fazendo com que os deficientes visuais encontrem nela um lugar aconchegante e voltado para eles, como o seu próprio lar. Deixo aqui os meus sinceros parabéns, e desejo que continuem prestando este excelente serviço a comunidade deficiente visual.

Se você ficou interessado em conhecer melhor o trabalho da associação, recomendo a visitação. A ADVIR está localizada na cidade de Itajaí, Rua Francisco de Paulo Seara, em frente a farmácia Fernandes, no Bairro São Judas.  Não recordo-me o número, mas assim que descobrir, informo ele aqui mesmo, quando o post for atualizado.

Para maiores informações, ligue para a ADVIR: 33492297

A escada do desenvolvimento

outubro 9, 2009

Redação – agora sim finalizada – escrita pelos alunos Jhonatan, Bernardo, Carlos e Gustavo para a disciplina de português.

Tema proposto pela professora foi Desenvolvimento humano.

Boa leitura😀

A escada do desenvolvimento

Desde a pré-história, o desenvolvimento humano até os dias atuais é significativo. A cada dia que passa, o homem alcança novas metas e objetivos, superando a si mesmo e lançando novos desafios. A capacidade mental humana mantém-se a mesma, porém, o conhecimento adquirido no decorrer do tempo por meio da curiosidade e da busca por respostas vem possibilitando o desenvolvimento da sociedade. A cada passo dado no caminho do conhecimento, o horizonte se distancia cada vez mais. Afinal, o conhecimento não é uma meta, e sim um objetivo constante.

Todo este desenvolvimento adquirido vem sendo aplicado em novas tecnologias e produtos destinados a suprir as necessidades do sistema social. Enquanto os ponteiros do relógio estão girando, alguma mente humana descobre algo novo ou desenvolve um produto inovador, fazendo com que o desenvolvimento acelere cada vez mais. O reflexo disso tudo pode ser visto em nosso próprio cotidiano, onde nos deparamos com celulares, laptops, Ipods, aparelhos que até a alguns anos atrás existiam apenas em nossa mente. Mas as sábias palavras ditas pela nossa professora Osmarilda resumem este raciocínio, afinal, “tudo o que o homem é capaz de pensar, ele é capaz de fazer”. Acredito apenas que, nesta frase, poderíamos acrescentar que o homem é capaz de desenvolver o que pensou mais rápido do que planejamos.

Nos últimos anos, principalmente, levantou-se uma questão crucial. Uma questão que a sociedade depara-se constantemente, mas prefere fugir dela, pois tem medo de descobrir sua resposta. Afinal, todo este desenvolvimento desenfreado é benéfico para a sociedade?

Muitas vezes o desenvolvimento ocorre de maneira desigual, aumentando ainda mais o abismo da exclusão social, fazendo com que as pessoas mais desfavorecidas não tenham acesso a estes benefícios. Para definir o grau de desenvolvimento de determinada região, existe o IDH (índice de desenvolvimento humano), que é medido através da educação, longevidade e renda per capita da população. O Brasil encontra-se em uma posição de destaque no cenário mundial, apresentando um índice de número 0,813, considerado alto pela Organização das Nações Unidas. No ranking mundial do IDH, organizado e atualizado anualmente pelo ONU, o Brasil ocupa a septuagésima quinta posição, seguido pela  Bósnia e Herzegóvina e precedido da Granada.

Mas, se pararmos para analisar o IDH brasileiro mais profundamente, nos deparamos com uma má distribuição deste desenvolvimento nas diferentes regiões brasileiras, ou seja, a desigualdade social faz-se presente em território nacional. As regiões sul, sudeste e parte do centro-oeste apresentam índice mais elevado. Porém, este índice sofre brusca queda ao viajarmos cada vez mais para o norte, mais precisamente nas regiões norte e nordeste, onde problemas como a fome, ausência de escolas e péssimas condições trabalhistas já são velhos conhecidos da população local.

Analisando estes dados, sem falar em inúmeros outros que não constam nesta simples redação, podemos chegar à resposta da pergunta anteriormente levantada. Este desenvolvimento desenfreado é benéfico para a sociedade? Para que este desenvolvimento realmente ocorra de forma benéfica, é preciso rever conceitos e valores, sem esquecer-se do modo com que o conhecimento é aplicado, de uma maneira com que a acessibilidade seja cumprida e nenhum indivíduo sofra de exclusão social. Porém, é difícil encontrarmos projetos ou trabalhos relacionados a melhorar a forma com que o desenvolvimento aconteça, afinal, são poucas as pessoas interessadas nisso, pois para rever e aplicar novas atitudes, gasta-se tempo e dinheiro, e o mundo é feito de resultados imediatos. Não existe tempo para rever, apenas para desenvolver irracionalmente. Infelizmente, este é o estágio em que a sociedade encontra-se, e a cada dia que passa torna-se mais difícil reverter esta situação.

Afinal, o desenvolvimento é como uma montanha, em que estamos em constante escalada, porém, no topo, não há nada, apenas um balde e um esfregão.

Pais e Filhos

outubro 8, 2009

Uma belíssima música, com uma letra incrível.

Renato Russo era um compositor como poucos….

Rock N Oz

outubro 7, 2009

Bem, você já deve ter ouvido música folk. Se não recordas pelo nome, lembre-se daquelas músicas irlandesas, geralmente tocadas por violinos, gaitas, flautas e outros instrumentos do gênero

Bem, lembrou agora?

Agora lembre-se de um bom e velho som do Heavy Metal. Aquelas guitarras frenéticas, aquela bateria pesada e aqueles berros nos vocais……

Imaginou?

Bom, Heavy Metal e música folk são totalmente diferentes, não é mesmo? Parecem até dois extremos. Mas tente imaginar uma banda que consiga misturar os dois gêneros de maneira única, ousada e incrível. Agora adicione a esta mistura ótimas letras, e o melhor: cantadas em espanhol, o que dá uma personalidade ainda maior para esta banda.

Bem, esta banda realmente existe, e atende pelo nome de Mago de Oz. O grupo espanhol pertence a um gênero chamado Folk Metal, que como já dito, é a “mistura” de música folk com Heavy Metal. Fundada em 1989 pelo baterista Txus, a banda apresenta uma estilo Iron Maiden de fazer Heavy Metal e uma influência céltica de fazer Folk, tudo isso com letras politizadas e conceituais, sendo possível observar em suas composições várias críticas a Igreja católica e a os regimes ditatoriais.

Bom, mas chega de papo. Segue alguns vídeos apresentando as principais músicas da Banda.

Posso apenas desejar um Bom som, Cabrones!

La costa del Silêncio – Mago de Oz

E o campeonato vai se definindo…

outubro 6, 2009

Pois é galera, o brasileirão vai entrando em sua reta final e, acredito eu, não nos reserva maiores surpresas.

O Palmeiras segue firme e forte na liderança, vencendo em casa e conquistando pontos fora, o que é importantíssimo. Se levar este caneco, Muricy Ramalho, atual técnico alviverde,  entrará para a história como o primeiro e único a vencer quatro títulos brasileiros consecutivamente. Sem dúvidas, um feito notável.

São Paulo ainda está na briga, mas não vejo que possua força suficiente para superar o ótimo momento do Palmeiras

No outra ponta da tabela, o Fluminense está literalmente morto no campeonato. A derrota de ontem para o Flamengo consolidou a queda. Bem, para falar matematicamente, o Flu mantém 3% de chances de continuar na série A. Porém, apenas um milagre o salvaria neste momento, e a torcida acredita ser a volta de Fred. Mas não acredito que a entrada tão tardia deste jogador seja suficiente. Enquanto isto, o torcedor do Flu acostuma-se as frequentes quedas.

Sport, Náutico, Botafogo e Santo André são os principais candidatos as três vagas restantes para a Série B. Entre esses times, não vejo nenhum enormemente superior aos outros. Mas nesta reta do campeonato, a força da camisa pode prevalecer, e neste quesito, Sport, Náutico e Botafogo levam vantagem sobre o time do interior paulista

O meu Internacional segue a lógica de campeonatos anteriores. Começo arrasador, goleadas frequentes, time equilibrado e veloz, impressionando toda a imprensa brasileira, que aponta o Inter como “favorito a ganhar tudo”. Porém, o tempo mostra que o time não consegue apresentar o mesmo desempenho do início do ano, fazendo os torcedores pedirem a cabeça do técnico tite. Ou melhor, ex-técnico tite, pois a diretoria deixou a teimosia de lado e resolveu finalmente demití-lo. Mario Sérgio é o novo escolhido, e não apresenta grandes feitos na carreira de treinador, mas deve ser melhor que o tite…….. Só espero que haja tempo para a recuperação. O título agora é quase impossível, porém vaga na libertadores é obrigação

Mario Sérgio, Novo técnico colorado

Mario Sérgio, Novo técnico colorado

Aqui vai um vídeo feito por um colorado, que protesta no aeroporto de curitiba

A importância da comunicação e da linguagem

outubro 4, 2009

Redação feita por mim no primeiro bimestre, para a disciplina de português.

Boa leitura😀

A importância da comunicação e da linguagem

Desde a pré-história, quando o homem aprendeu a identificar sons e reproduzi-los à sua maneira,iniciou-se o principal meio de comunicação dos tempos modernos: a fala. É claro que os homens já possuíam uma comunicação primitiva anteriormente, mas a fala foi criada justamente quando percebeu-se que expressões faciais e gestos corporais não eram mais suficientes.Isso resultou em uma nova era para o homem, que passou a ser dependente da linguagem falada.

Para nós, a comunicação é tão vital quanto comer ou respirar.Precisamos dela para nos socializarmos, mantermos relações com outros indivíduos, etc.Faz parte do instinto dos seres humanos criarmos relações de afeto e grupos de convívio.Uma sociedade unida prosperará, enquanto que um indivíduo que não comunica-se de alguma forma será excluído do grupo.

Segundo o ator e escritor inglês Peter Ustinov “Comunicação é a arte de ser entendido”. Através dessa frase, podemos perceber que a comunicação não se restringe simplesmente a linguagem da fala, e sim toda aquela que possa haver compreensão entre ambos.Um mudo não consegue falar, por exemplo, mas comunica-se através da linguagem de sinais.Podemos citar aí inúmeros exemplos de comunicação, como a internet, a TV, a música e etc. Percebemos que nos últimos anos a forma de se comunicar está evoluindo numa velocidade surpreendente, iniciando novos meios e extinguindo outros.

Dentro da linguagem da fala, existem diferentes idiomas, que são particulares de algumas nações ou povos. O idioma está muito presente na cultura de um povo. Está na música, no cinema, no teatro, literatura, etc. De acordo com Everton Daniel Carraro, residente de Itajaí,3 técnico em segurança do trabalho, “a língua portuguesa é muito importante para todos nós brasileiros, pois identifica-nos e faz parte da nossa cultura.Devemos cultivá-la e compreendela, pois a cultura de um país é a identidade de um povo.” A língua portuguesa é muito rica. Tem como base o português de Portugal, mas recebeu muitas influências do tupi-guarani, língua nativa dos índios brasileiros.

A leitura é uma forma de comunicação que, mesmo com o passar do tempo, permanece firme ao longo dos anos.Os livros são considerados templos do conhecimento, e a leitura permite conhecer pessoas e lugares novos sem sair do lugar.A leitura traz inúmeros benefícios, como o aumento do vocabulário, do conhecimento etc. Mário Quintana já dizia que “o verdadeiro analfabeto é aquele que aprendeu a ler, mas não o faz”.A leitura fortalece a mente, é uma alternativa saudável para divertir-se e aprender ao mesmo tempo.

Já que estamos falando em livros, posso recomendar a leitura do ótimo “O código da Vinci”, de Dan Brown. Livro policial que envolve o leitor do início ao fim, prendendo sua atenção falando de assuntos polêmicos como religião e crenças. Para quem prefere algo mais leve, recomendo “As crônicas de Nárnia”, volume único, do autor irlandês C.S. Lewis. Um livro que contém 7 histórias recheadas de fantasia, aventura e mistério.Para quem gosta de mitologia grega, posso indicar o excelente livro “As 100 melhores histórias da mitologia”, com histórias fictícias sobre a origem do mundo, a guerra de Tróia, os 12 trabalhos de Hércules, etc.Tudo isso numa narrativa impressionante, recheadas de sangue, vinho, sexo e traição.

É sempre bom conhecer e compreender bem o seu idioma, seja ele inglês, português, espanhol, mandarim, etc. Hoje em dia, a concorrência por um bom emprego, por exemplo, é forte. Devemos estar preparados para o que virá. Comunicar-se bem te dará uma vantagem sobre outras pessoas, pois quem consegue expressar melhor suas idéias consegue ser melhor compreendido também.

Jhonatan Carraro

Primeiro trabalho que eu lembro ter feito no colégio.  A Osmarilda já começava a pegar pesado😄